quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Poesia de cabeceira

Poema para meu 43º aniversário - Charles Bukowski

terminar sozinho
no túmulo de um quarto
sem cigarros
ou vinho ―

apenas uma luz elétrica
e uma barriga estática,
grisalho,
e feliz de ainda
ocupar esse espaço.

... de manhã cedo
eles já estão nas ruas
fazendo dinheiro:
juízes, carpinteiros,
médicos, encanadores,
jornaleiros, policiais,
barbeiros, lavadores de carro,
dentistas, floristas,
garçonetes, cozinheiros,
motoristas de táxi...

e você se vira
para o lado esquerdo
para apanhar o sol
nas costas
e longe dos seus olhos.

Tradução de Lauro Marques.